Arquivo da categoria ‘Terror’

Tubarão (Jaws)

Publicado: junho 14, 2011 em Filmes, Terror, Thriller

979b64d375234363be86445766b3569d_jpg_195x289_upscale_q90

Título Original: Jaws

Gênero:
Terror, Thriller

Sinopse: Um ataque a uma banhista no meio da noite, a cidade de Amity se dá conta que sua praia se tornou um banquete para um gigantesco tubarão branco, e que todos os banhistas que vão lá estão correndo perigo. O problema é que o prefeito da cidade esconde isso, pois estão na época de alta de turismo, e a cidade não ia perder isso por nada.
Cai a responsabilidade para o xerife local (Roy Scheider), que pede ajudar a um ictiologista* (Richard Dreyfuss) e a um pescador veterano ( Robert Shaw) para caçar a enorme criatura. Porém, não é facil, já que o Tubarão é bem maior que eles imaginam.

1245108417_tubarao03

Tubarão é um dos filmes mais conhecidos de toda a história do cinema, ainda mais pelo diretor, trilha sonora e várias referências feitas, foi um marco para a história do Spielberg. Não só isso, mas foi também o primeiro longa a passar na temporada dos Summer Movies e arrecadar uma boa bilheteria, fui assistir com uma grande expectativa.

1257545214_jaws_4

Assistir um filme, em que você já sabe que é uma das obras primas de um dos diretores de cinema mais conhecidos que existe, já é algo que é difícil você criticar, Steven Spielberg é perfeito nos cenários que ele coloca, e principalmente na escolha dos atores. Sinceramente eu não conheço atores dessa época, e também não houve grandes interpretações, mas o que importa ai é a caracterização. O jeito em que os atores falam, as atitudes, características, Spielberg consegue colocar isso em cada ator que ele escolheu. (Importante dizer que mesmo eu não conhecendo os atores, vale citar que o Richard Dreyfuss ganhou um Oscar 5 anos depois pelo filme “A Garota do Adeus”, e foi premiado 2 vezes pelo Bafta, inclusive uma delas pela atuação em “Tubarão”)

1257545214_jaws_3

O roteiro não é genial, é simples, só que contém alguns diálogos assim bem marcantes, colocados em ótimas horas. Além disso, mesmo simples, não deixa de ser completo, aprofunda na história dos personagens principais, pra você ter um apego mais em cima deles.

1257545214_jaws

A trilha sonora, sim, ela é um fator importante para o sucesso desse filme, sem a trilha clássica, que é utilizada nas partes tensas do filme, ele não funcionaria. Só de ouvir a música, você sabia que ia acontecer alguma coisa, dá um efeito de emoção que eu poucas vezes já vi. Pra quem não conhece a Trilha, segue ai o Link:

O tubarão aparece realmente poucas vezes, mais mesmo no final, e é impressionante como é bem feito as cenas em que ele aparece. Teve apenas uma que você tem que relevar pelas limitações que o diretor tinha na época, mas no resto é muito convincente, principalmente no final, em que tem uma cena embaixo d’água, é incrível como é bem feito o Tubarão, o ataque, tudo.

1257545214_jaws_6

“Tubarão” é uma obra-prima do cinema, e estou dizendo isso no meu ponto de vista, um ótimo thriller de um dos melhores trabalhos do diretor Steven Spielberg. Eu realmente indico para todos esse filme, não chega a ser um terror, mas se você quer sentir um pouquinho de tensão, no Tubarão você vai sentir.

Nota:9/10

Quadrilogia Pânico

Publicado: abril 23, 2011 em Filmes, Mistério, Suspense, Terror

41e5af0c496950c1be0fe1c9d1537899_jpg_195x289_upscale_q90

Pânico se tornou uma das sagas mais clássicas no cinema, não só como filme de terror, mas entre todos os filmes, tanto que tem até uma série sarcástica em cima do longa, e a mascara de Ghostface diria que é a mascara mais famosa que existe. Wes Craven fez seu nome muito bem em cima da franquia, e com motivos, mesmo até com um roteiro ruim, ele conseguiu fazer um filme divertido para os fãs que gostavam do estilo dele.

sidney1-2

Pânico 1 já mostra na cena inicial como que funciona o esquema de assassinatos do seu personagem. Uma ligação, uma pergunta: “Qual seu filme de terror favorito?”, a perseguição e a facada, parece simples, mas cada personagem tem um jeito de escapar, uma reação, e assim uma morte diferente.

scream1-6

Daí que surge Sidney, uma menina que está traumatizada pela brutal morte de sua mãe, chega um dia em sua escola, cheia com o pessoal da TV, reportando sobre um assassinato de uma aluna de sua escola, e assim começa uma série que tem como principal alvo a própria Sidney. Além de Sidney, outros 2 personagens tem que ser chamado atenção pela importância que tem durante toda a série. Eles são Gale Wethears ( Courtney Cox) e Dewey Riley ( David Arquette). Gale é uma reporter que quer as melhores notícias sobre os tais assassinatos em Woodsboro e Dewey é um policial bem tonto, mas carismático, que é alvo das partes divertidas do filme.

scream1-4

O longa trata de citar outros filmes de terror anteriores para contar como é feita a idéia dos assassinos e mexer mesmo com o medo das pessoas, traz os personagens mortos como se fosse um telespectador que gosta de filmes de terror, te colocando realmente como um dos personagens.

scream1-1

A trilha sonora foi feita com maior carinho possível, deixando as cenas tensas, com uma trilha realmente tensa. Além disso, essa jogada que Wes Craven usa de fazer um filme comédia com terror é a sacada mais genial possível, pois ele te deixa você com picos de tensão, fazendo quebras com cenas de comédia. Então você nunca sabe quando você vai se assustar ou vai ser uma cena engraçada. É surpreendente.

scream1-5

Pânico 1 tem talvez o melhor final da saga por também ter os melhores assassinos e não dá para saber mesmo quem vai morrer ou não

7666c1350f3f907087c5060253e9a369_jpg_195x289_upscale_q90

1999, 3 anos depois do lançamento do 1, vem Pânico 2, com a idéia que: “Nunca a sequência é melhor que o original”, e tenta quebrar esse paradigma, em alguns conceitos consegue melhorar sim, mas em outros não.

scream-2

Pânico 2 tem como ponto forte as mortes, que são melhores e mais bem elaboradas. Começa com uma brincadeira em que as pessoas estariam assistindo a estréia de um filme que é a história baseada nos fatos do Pânico 1, de novo te jogando como se você pudesse ser um dos personagens do filme, e que alias você poderia até ser morto na sala de cinema assistindo o filme naquele instante.

Scream-2-Screencap-scream-1803921-720-308

Alguns personagens que escaparam da morte no 1º, aqui não tiveram a mesma sorte, e também trazem novos que são bem carismáticos como no primeiro, por exemplo, o câmera da Gale que vivia com medo de morrer pelo Ghostface. O final tem revelações forçadas, mas é bem tenso e agitado, podendo até fazer você preferir esse que o original.

0f49791ebc78504536ab286588eef78b_jpg_195x289_upscale_q90

Pânico 3 saiu um ano depois do seu antecessor com a idéia de mudar paradigmas que ocorrem em todas as trilogias. Nesse filme, estão produzindo um dos filmes de “Stab”, e que os atores são mortos de verdade em sequência que eles seriam mortos na história original.

courteney_cox_parker_posey_scream_3_001

Esse filme tem infelizmente o roteiro mais fraco da série disparado, que é salvo pela qualidade do trio principal e as técnicas clássicas e mesmo assim não cansativas do diretor Wes Craven. O final também é o mais perdido, com um assassino extremamente escroto e sem sentido. Talvez foram esses fatos que fizeram a série não seguir em frente como se fosse um “Jogos Mortais”, por exemplo, e ainda bem, não prostituiu a série.

bdc7a43635886b73f2d79a4f9fc87b28_jpg_195x289_upscale_q90

11 anos depois, foi o que demorou para ser lançado Pânico 4, os fãs tiveram que agüentar vários boatos nesse meio tempo, até que Wes Craven ouviu a todos e finalmente fez uma sequência, para se redimir do que ele acabou fazendo no 3.
Stab aqui se transformou num “Jogos Mortais”, fizeram a trilogia baseado em fatos reais, daí depois foram inventadas histórias insanas e horríveis para continuar uma série, foi realmente uma sátira na cara dura ao Jogos Mortais e outros filmes que chegam a ridícula marca de 7 a 8 filmes já com história sem sentido algum.

cinema-Scream-4-4

Sidney depois de muito tempo, volta a sua cidade natal, para fazer o lançamento de seu livro, e traz junto consigo uma nova série de assassinatos do Ghostface. Agora com novas tecnologias, o filme se aproveita disso fazendo brincadeiras, principalmente com “twitcam” ou “Stream” mostrando as filmagens em tempo real, falando também que o assassino agora pode ele mesmo fazer o filme.

scream-4.3

Um bom diferencial de Panico 4 são as cenas de morte, com bem mais sangue e impactos das facadas bem mais reais, trazem um grau de tensão bem mais forte. E as cenas de comédia também são bem mais divertidas, os extremos são bem mais abusados aqui, dando uma emoção muito diferente dos outros longas da saga.

B33E1869.CR2

Com um final também inesperando, Pânico 4 torna-se assim o melhor filme da Quadrilogia, e nos deixa com um gostinho de quero mais. E agora? Qual seu filme de terror favorito? O meu é Pânico 4

Notas:

Pânico: 9/10
Pânico 2: 8,5/10
Pânico 3: 6/10
Pânico 4:10/10

Deixa Ela Entrar

Publicado: fevereiro 8, 2011 em Drama, Filmes, Romance, Terror, Thriller

eab188bdde26cec06c78df27da2acc73_jpg_195x289_upscale_q90
Título Original: Låt den rätte komma in

Gênero:Drama, Romance, Terror, Thriller

Sinopse: A história é ambientada no subúrbio de Estocolmo, em 1982. Oskar (Kåre Hedebrant), um frágil garoto de 12 anos sempre atormentado pelos colegas de escola, sonha com vingança. Ele apaixona-se por Eli (Lina Leandersson), garota bonita e peculiar que, aparentemente, é uma vampira, já que não suporta o sol ou a comida. Eli dá a Oskar força para lutar, mas o menino é colocado frente a um impasse quando percebe que ela precisa beber o sangue de outros para sobreviver: até onde pode o amor perdoar?

deixe-ela-entrar (1)  

Dizem que o cinema sueco é promissor, isso eu já não posso dizer que é mesmo ou não, mas Deixe ela Entrar prova que lá pelo menos fizeram um ótimo filme. Contando uma história de vampiro bem diferente das tradicionais e das que são contadas atualmente, ela tem um roteiro muito bem escrito e realmente ele é ousado.É bem diferente ter um vampiro que não mostra as suas presas, e não era preciso, a atuação da atriz mirim já dá a entender só pelo seu jeito que ela é uma vampira.

Deixe Ela Entrar 12

Falando em atuação acho que falar de atores mirins é bem mais dificil, mas digo com firmeza que as 2 crianças protagonistas atuam muito bem. A menina principalmente usa muito a expressão facial e realmente arraza, tem futuro com certeza. Os 2 conseguem um ponto muito positivo porque eles atraem o publico pra eles, deixam a história atrativa, pois querendo ou não eles são muito carismáticos.

Não posso deixar passar que a fotografia é brilhante, o que mais me chamou atenção são nas cenas de neve, que são muito bonitas e diferente de outros filmes que eu já vi, achei muito bem feitas.

deixa ela entrar

Deixa Ela Entrar é um ótimo filme sobre vampiros, ótimo filme de romance e é um otimo drama também. A história é bem atrativa e faz a hora passar rápido. Recomendo!

Nota:9/10

O Grito

Publicado: janeiro 18, 2011 em Filmes, Mistério, Suspense, Terror

70e2898e2095bc88218b883bf30c4028_jpg_195x289_upscale_q90

Título Original:
The Grudge

Gênero: Mistério, Suspense, Terror

Sinopse: Em Tóquio uma casa comum oculta o pavor que nela há, pois quando alguém morre em um momento de terror nasce uma maldição, que não perdoa nem esquece e faz as pessoas morrerem vitimadas por uma poderosa ira. Neste contexto surge a estudante americana Karen Davis (Sarah Michelle Gellar), que, desconhecendo a maldição, está no Japão em um intercâmbio cultural. Karen é voluntária do Centro Social de Apoio, pois isto conta crédito para sua formatura na faculdade. Ela inocentemente concorda em substituir uma assistente social que não foi trabalhar, sem saber que ela na verdade foi vítima da maldição. Karen vai até a casa amaldiçoada para cuidar de Emma Williams (Grace Zabriskie), que tem uma letargia grave associada a leve demência, o que a faz ficar dormindo quase todo o dia. Ao chegar vê Emma em um estado catatônico, enquanto o resto da casa parece estar abandonado e desordenado. Enquanto cuidava de Emma, Karen ouve estranhos sons na parte de cima da casa. Ao investigar ela se defronta com algo tão apavorante que seria incapaz de imaginar, pois dentro da casa há uma sucessão de fatos apavorantes que são o resultado de algo terrivelmente maléfico, que surgiu de forma horrenda anos atrás. Como mais pessoas morrem, Karen é envolvida no ciclo de horror e aprende o segredo da maldição vingativa, que criou raízes nesta casa. Agora ela tenta parar isto antes que seja muito tarde, mas por mais que ela aprenda sobre a maldição e suas origens a força maléfica que Karen enfrenta é algo que ela ainda não dimensionou.

grito

Esse filme é uma refilmagem da versão original, que é japonesa, porém é o mesmo diretor que faz as 2 produções Takashi Shimizu, que pra mim fez um trabalho ruim nesse filme, não conseguiu me assustar, tem umas tomadas que são muito mais hilariantes que tensas.

grito_3

As atuações desse filme são horríveis, Sarah Michelle Gellar faz o pior filme dela que eu já vi ( sim, ela está pior que em Scoody Doo), e não tem ninguem nesse filme que atua bem, pra não desprezar todo mundo, o menino que faz o Toshio ( Yuya Ozeki) consegue trazer um ar sinistro ao filme.

1245084943_grito02

Só falando mal do longa parece que eu não gostei, mas não. A grandiosidade aqui está no roteiro, que é muito inteligente, fazendo várias ligações de partes que passam no começo do filme e explicando no final, inclusive a cena final tem um flashback que eu achei genial.

1245084945_grito04

Tecnicamente “O Grito” é o filme fraco, como um filme de terror então eu achei ele péssimo, mas gostei muito da drama do filme, que me conquistou me uma forma muito boa. mas como ele é um filme de terror, eu não recomendo.

Nota: 6,5/10

Planeta Terror

Publicado: novembro 30, 2010 em Ação, Ficção Científica, Filmes, Suspense, Terror


planeta-terror
Sinopse:
O casal de médicos William (Josh Brolin) e Dakota Block (Marley Shelton) é surpreendido no hospital por uma multidão de homens e mulheres cheios de feridas e mutilações, que vagam com um suspeito olhar perdido. Entre eles está Cherry (Rose McGowan), uma dançarina de boate cuja perna foi arrancada num ataque noturno. Com uma metralhadora no lugar da perna decepada, ela vai liderar, acompanhada por El Wray (Freddy Rodríguez), um exército de inválidos assassinos.

planeta_terror_2007_g

Robert Rodriguez faz a direção e o roteiro desse filme, e aqui faz o que sabe de melhor: ser violento. Neste caso, como era o combinado mesmo fazer um filme trash, o seu estilo caiu como uma luva, trazendo muito sangue e nojeira na melhor maneira, e aonde se encaixa muito bem, isso transforma “Planeta Terror” em um dos seus melhores filmes.

As atuações não são nada primordiais, só deram conta do recado, também com um elenco de não tão famosos, não há de se esperar tanta coisa. Os famosos do filme como Bruce Willis e Quentin Tarantino apenas fazem pontas. Alias o filme não exigiu muito dos atores, tanto que chamaram até a Fergie para fazer uma ponta, porque na real mesmo, só em filme assim que ela pode participar, porque ela como atriz é terrível.

planetterror2

Cenas de Ação é o que não falta nesse longa. Tiroteio rola solto, e o legal que é exagerado o impacto da bala, explodindo sangue pra todo lado, em conjunto disso, tem várias explosões levando nossa adrenalina a mil. Fatos exagerados dão aquela graça a mais, me fazendo até aplaudir em algumas partes.

Planeta-Terror (1)

Planeta Terror é um ótimo filme trash e de ação, que também traz muita diversão. Recomendo assistir com os amigos, é risada garantida. Não recomendo para quem não sabe admirar esse estilo de filme, as vezes um tipo de público não entende esse humor negro.

Nota:8/10

Jogos Mortais – O final

Publicado: novembro 23, 2010 em Filmes, Terror

cartaz-final-saw-3d

Sinopse: Bobby Daggen (Sean Patrick Flanery) lança livro e DVD, explorando sua experiência de ter escapado das armadilhas de Jigsaw (Tobin Bell). Ele reúne um grupo de sobreviventes para a gravação de um programa de televisão onde todos dão depoimentos sobre os momentos terríveis que passaram. Enquanto isso, novas mortes voltam a acontecer e sentindo-se pressionada por Hoffman (Costas Mandylor), a esposa de Jigsaw, Jill (Betsy Russell), decide contar a verdade para a polícia. Mas é tarde demais. Agora, um segredo de Daggen vai desencadear uma nova onda de terror.

Jogos-Mortais-7-26102010_17

Logo depois que eles decidiram que iriam continuar a fazer os filems do Jogos Mortais depois da trilogia que deu muito certo, o medo começou a rondar. A história já estava fechada, como continuar. Dai que a franquia desandou com filmes de apenas jogos, com a história terrivel, e não traziam medo, nem tensão, era uma inutilidade. Daí o VI veio com a esperança no fim do túnel, um filme mais tenso, mesmo sem roteiro, já foi mais atrativo, e o mesmo diretor estava assumindo esse suposto final, esperava coisas boas…

Jogos-Mortais-7-26102010_01

E não foi nada disso, talvez esse seja o pior filme da franquia, que não é nada  tenso e sim engraçado por ser trash. Que eu saiba a série nunca quis demonstrar isso, mas nesse 7o. filme se mostrou um filme trash tentando ser de terror e na realidade sendo de comédia. Ter um personagem que não é humano, o que é isso. O cara tem um pedação da boca cortada, não sente dor quase, e ainda por cima se costura sozinho? É um absurdo de bizarro e ruim.

Os efeitos das mortes estão péssimos nesse filme, dá pra ver a barriga de borracha sendo cortada, a mascara da pessoa no corpo morto, parece que a produção foi feita porcamente.

Jogos-Mortais-7-26102010_13

Realmente é triste dizer que a franquia que poderia ser genial, acabou (ou não) desse jeito, porque se realmente acabar assim vai ser a coisa mais porca de uma saga, que ficou totalmente sem final. Se for se arriscar ver esse filme, assista com um amigo que gosta de coisas trashs, pelo menos vai render algumas risadas

Nota:2/10

Além da Vida

Publicado: agosto 18, 2010 em Drama, Filmes, Terror, Thriller

 01_After2
Após de um grave acidente, Anna Taylor (Christina Ricci) acorda e descobre que o diretor de uma funerária (Liam Neeson) está preparando seu corpo para o enterro. Confusa, horrorizada e se sentindo bastante viva, Anna não acredita estar morta, apesar da confirmação do diretor de que ela está apenas em fase de transição entre a vida e a morte. Ele a convence que tem a habilidade de conversar com os mortos e, é a única pessoa que pode ajudá-la. Mas o namorado de Anna (Justin Long) suspeita que o diretor não seja o que aparenta. À medida que o funeral se aproxima, ele estará cada vez mais perto de descobrir a verdade por trás de tudo.

after-life-movie
Assisti esse filme com um pouco de preconceito, não esperava usar tanto a cabeça, não esperava que fosse um filme que me deixaria tão tenso em saber o final. Sou fã da Christina Ricci mais porque ela é bonita do que pelas performances dela, além disso [spoiler] ela fica pelada nesse filme *___* [/spoiler], só que nesse filme a atuação dela foi muito boa, não vou dizer genial porque também ela não foi à melhor no filme. Talvez todos os méritos mesmo vão para o Liam Neeson, que cara foda, ele consegue te puxar pra assistir o filme todo, só pra saber a resposta do filme no final, Ela está viva ou não? after-life-review
Uma atenção especial deve ser dada no roteiro desse filme, que coisa, sua cabeça não para de pensar, toda hora você fica mudando de idéia, ela tá viva? Ela tá morta? Meu é incrível isso, e fui olhar num fórum, tem gente se perguntando até depois que acabou o filme, mas já digo pra vocês, eles dão a resposta no filme sim, só prestar atenção!

after_site

Acho que o melhor gênero que se define esse filme é o Thriller, falam que é de terror, mas ele não dá medo, mas também pode falar que é um drama. Bem o que ele é não importa, o que importa que é um bom filme, até para assistir com os amigos, porque essas mudanças de opinião acontecem, mas são claras, então tente assistir com os amigos, pode rolar uma boa discussão no final do filme.

Nota: 9/10