Arquivo da categoria ‘Thriller’

jogos-vorazes (1)

Jogos Vorazes é a grande sensação do momento. Apesar da divulgação aqui no Brasil não ser tão grande como está no Estados Unidos, a série está fazendo seu dinheiro de uma forma assustadora. Graças a indicação de um amigo, conheci a série um pouco antes desse “boom” da mídia nacional e quero dizer alguns comentários sobre o livro e o filme.

A história é contada num futuro pós-guerra, onde um país chamado Panem é dividida em 12 Distritos ( Na realidade são 13, mas um dos distritos foi aniquilado durante a guerra). Como um lembrete para que isso não aconteça mais, a Capital decidiu realizar todos os anos os Jogos Vorazes. Todos os anos são selecionados um garoto e uma garota de cada distrito que tenham a idade entre 12 a 18 anos, esses selecionados são jogados numa arena onde só pode haver um sobrevivente.

filme-jogos-vorazes-imagem-1

Katniss Everdeen é a personagem principal e é quem conta a história para nós leitores, no livro vemos todos os acontecimentos pelos olhos dela. Katniss é uma garota de 16 anos que vive com sua mãe e sua irmã mais nova Primrose (Prim) . Sua mãe é incapaz de trabalhar, pois entrou numa depressão profunda após a morte do pai em um acidente numa mina, então Katniss é obrigada a caça e trazer comida para a casa. Na caça ela tem a ajuda de seu amigo Gale, que também vive em condições precárias.

No dia da colheita, a preocupação de Katniss e de Gale é grande, já que o nome deles estão escritos no sorteio diversas vezes, eles podiam trocar “dinheiro” por colocar seu nome mais vezes no sorteio para os jogos. Já Prim só tinha seu nome escrito uma vez no sorteio, mas mesmo assim foi a sorteada para ser a selecionada do distrito 12. A caminho do palco Katniss em um ato heroico, se oferece para trocar de lugar com sua irmã e agora é a oferenda do distrito, logo depois é escolhido o garoto Peeta MeMellark, que é filho de um padeiro e onde ela tem algumas histórias de seu passado com ele.

SC_D66_23418aC

O livro é muito bem escrito, gostoso de ler como poucos, enquanto lia me lembrou as vezes a empolgação que eu senti ao ler Harry Potter pela primeira vez. Quando começa realmente os Jogos Vorazes o livro fica numa empolgação que você quer saber toda hora o que vai acontecer. A história é bem agitada.

O diferencial do Jogos Vorazes é o relacionamento, como toda história, o garota tem que ficar com o garoto, mas aqui, você fica naquela dúvida, se ela gosta do Peeta ou se ela gosta do Gale, e a cada capitulo essa dúvida só aumenta.

d7f9987e69465fe25496e3a5f026be32_jpg_290x478_upscale_q90

Pra mim o filme completa o livro, como no audiovisual eles tiveram que contar a história sem ser com os olhos da Katniss, existem partes que no livro a Katniss tentava deduzir o que os organizações dos jogos estavam fazendo, no filme mostrava a conversa dos organizadores, como eram as coisas realmente nos bastidores.

O que faltou para mim no longa metragem foi talvez um tom mais sombrio em algumas cenas, ou um tom menos infantil. Os personagens da Capital, todos tinham roupas muitos bizarras, acho que podia ser um pouco menos. As cenas de ação principais foram do jeito esperado, já que as mortes com certeza não seriam mostradas em detalhes para o filme não tem uma classificação etária alta, mas no que foi possível, eles representaram bem as mortes. A trilha sonora que acompanha o filme também foi escolhida muito bem, dando o clima ideal para cada tipo de cena.

1-1

As escolhas dos atores para representar os personagens foi muito legal, a Jennifer Lawrence é uma atriz de extrema competência, como vimos em Inverno da Alma e X-Men: Primeira Classe. Seu papel com Katniss é considerado por muito um divisor de águas para a carreira dela, já que é o filme de maior repercussão que ela já atuou, e sua representação é excelente, uma atriz linda e que fez atuações emotivas em outros filmes, fazer um papel de durona não é algo fácil. Gale que é um personagem bem mais falado no livro, no filme é interpretado pelo ator Liam Hemsworth, que não teve a oportunidade de mostrar algo, já que teve poucas oportunidades. Peeta é interpretado pelo ator Josh Hutcherson. Essa também foi uma ótima escolha, ele soube interpretar bem as características do personagem, ser alguém bundão, mas as vezes corajoso. Woody Harrelson interpretou o personagem Haymitch, que nos livros tem uma importancia muito maior que no filme, então Harrelson também não teve tempo para mostrar uma boa atuação, mas no que foi mostrado, eu esperava um pouco mais da atuação dele.

No geral, o filme do Jogos Vorazes ficou muito bom, reclamar demais acho exagero. E o livro é uma experiência única que eu indico a todos meus amigos que gostam de livros no estilo do Harry Potter. A vantagem é que Jogos Vorazes é uma leitura menos, mas não deixa de ser excelente.

Livro: 9/10

Filme: 8.5/10

Tudo pelo Poder

 

Título Original: The Ides of March

Gênero: Drama, Thriller

Sinopse: A ação se passa em 2004, na cidade Des Moines, Iowa, algumas semanas antes do partido democrata escolher seu candidato (Clooney) para concorrer à presidência dos Estados Unidos. A trama é centrada no jovem diretor de comunicação Stephen Myers (Gosling) e as trapaças do jogo sujo da política em que ele precisa se meter para conseguir a indicação para seu candidato, ao invés de outro senador rival.

tudo-pelo-poder-6

Filmes que envolvem política não são muito agradáveis para algumas pessoas, inclusive quando você vai levar um filme para assistir com os amigos, um filme desses não é muito indicado. Então quem caso se interessar a ver esse filme, recomendo de o veja sozinho ou com pessoas que gostam desse estilo de longa metragem.

tudo pelo poder (1)

O filme já começa no meio da corrida para escolha do candidato a presidência, então a apresentação dos personagens são feitas logo nas primeiras cenas com eles em ação, isso economizou muito o tempo de filme. Por isso não se assuste com as 1h40 de filme.

tudo-pelo-poder-3

Ryan Gosling é um ator que anda me agradando muito, todos os filmes que eu vi dele, além do próprio ter uma boa atuação, ele só faz filmes bons, é incrível. Além disso, deve ser feita uma menção a capacidade que o George Clooney teve de fazer todos os atores desse filme terem ótimas atuações, a tempos que eu não via um elenco trabalhando tão bem, talvez o ultimo foi “O Discurso do Rei”.

filmes_1559_Tudo-Pelo-Poder-14

O que realmente me prendeu nesse filme é que o tempo todo acontece alguma coisa, ferrando um personagem, dai correria, intrigas, falsidade, sempre está acontecendo um dialogo importante, algo imprevisível. Realmente te deixa pilhado em saber o que vai acontecer. Além disso, pode até passar batido, mas a trilha sonora que toca em poucos momentos do filme também é muito bem selecionada.

tudo-pelo-poder-2

Tudo pelo Poder é com certeza o filme que mais me empolgou de 2011 e por enquanto é o que estou torcendo para ganhar as premiações de 2012.

Nota: 10

1996_CURDLED_US_OS

Sinopse: É a estória de Gabriela, uma imigrante que quando criança viu uma vítima de assassinato na Colômbia, e agora vivendo em Miami, coleciona recorte sobre crimes e arruma emprego de faxineira em uma empresa especializada em limpar locais de crimes sangrentos. Este papel é feito pela Angela Jones que está fascinante, conferindo uma carga bem exótica à personagem. Ela quem fez Esmeralda, a taxista em “Pulp Fiction” que fica questionando o boxeador Butch (Bruce Willis) de qual é a sensação de matar um homem.

curdled

É interessante primeiro falar o porque eu quis ver esse filme. Numa pesquisa no site do filmow me deparo com um filme que tem dedo do Tarantino que eu ainda não tinha visto. Vendo a sinopse, notas e comentários não pensei duas vezes para correr atrás para assisti-lo.

curdled1

O filme começa com a personagem Gabriela (Angela Jones) , ainda pequena, vendo um corpo sendo jogado de cima de um prédio, como dito na sinopse, isso causou um interesse nela sobre crimes. Logo depois, mostra o personagem Paul Guell (William Baldwin) já cometendo um assassinato. O interessante que nessa cena inicial ele dá o golpe final com uma espada que lembra uma Hattori Hanzo ( espada da noiva de Kill Bill), o problema que ela acaba não fazendo sentido depois no decorrer da história.

Curdled-thumb-560xauto-23701

O desenrolar da história é bem legal, o fato da personagem Gabriela se interessar na oferta de emprego de limpar o sangue das casas que foram locais de assassinatos, e isso fazer ela ficar louca por informações de cada assassinato, deixou a personagem muito interessante. Eu acho só que faltou carisma dela, ela podia demonstrar mais empolgada, suas emoções em grandes partes são frias.

curdled2

A tensão do filme começa quando o assassino Paul Guell está praticando mais um crime, dai sua vitima com um ultimo suspiro pega uma caneta e escreve no piso o nome de Paul. No desespero, ele não consegue apagar aquele escrito, e isso um amigo da vitima começa a bater na porta procurando-a. O assassino foge porque o sangue acabou tampando o escrito.

curdled3

Daí que a adrenalina do filme sobe, pois a Gabriela acaba pegando essa casa para limpar o sangue e o assassino volta para casa para tentar limpar seu nome, é interessante que mesmo o filme sendo curto, essas cenas parecem que demorar uma eternidade, pois você fica tão vidrado querendo saber o que acontece, é um clima muito bem criado pelo diretor.

Eles Matam e Nós Limpamos é um ótimo filme, bem a cara do Tarantino mesmo, se fosse dirigido por ele e pegado outros personagens mais carismáticos, seria muito melhor. Recomendo.

Aviso: Quem for assistir, tem uma cena épica após os créditos, tem que ser vista.

Nota: 8,5

2581ca9579ed243081de62b86e6141ad_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Terminator 2: Judgement Day

Gênero: Ação, Ficção Científica, Thriller

Sinopse: Uma criança destinada a ser líder (Edward Furlong) já nasceu, mas é infeliz por viver com pais adotivos, pois foi privado da companhia da mãe (Linda Hamilton), que foi considerada louca quando falou de um exterminador vindo do futuro.

Neste contexto, um andróide (Arnold Schwarzenegger) vem do futuro, mais exatamente um modelo T-800 igual ao filme original, para proteger o garoto, mas existe um problema: o mais avançado andróide existente no futuro, um modelo T-1000 (Robert Patrick), que é feito de “metal líquido”, não pode ter nenhum dano permanente e pode assumir a forma que desejar, também veio para o passado com a missão de matar o menino.

terminator2still2

James Cameron é conhecido por seus best-sellers como Titanic e Avatar, porém é reconhecido mesmo pelos seus fãs por Exterminador do Futuro e Alien, O Resgate. O Exterminador do Futuro 2 é reconhecido também como um marco da década de 90, muito dizem que é o melhor filme de ação da década, e um dos melhores que existe. Lendo tudo isso, a impressão é de ver um puta filme.

Terminator-2_2

E realmente é, James Careron como sempre, consegue trazer com intensidade emoção no seus filmes, no Exterminador do Futuro 2, ele consegue trazer tensão, e é muita tensão. Junto disso, um roteiro muito bem feito, daqueles que explica cada detalhe da história, algo que quem é bem crítico adora.

terminator_2_judgment_day_tsktsk

É difícil falar de atuações de 2 atores que fazem papéis de robôs sem emoções. O Schwarzenegger teve o papel ideal pra ele, um personagem que não precisava demonstrar emoções, ficou perfeito. Linda Hamilton que faz a Sarah Connor tem um papel muito difícil e faz muito bem, e sua transformação do primeiro filme pro segundo é incrível, ela ficou bem musculosa. Edward Furlong, o John Connor é um menininho as vezes simpático e as vezes chato, e o Robert Patrick que faz o T-1000 é um dos maiores vilões que eu já vi.

t2-0001l

Quer uma indicação de um bom filme de ação? Assista Exterminador do Futuro 2, se você quiser se aprofundar bem na história, é legal assistir o primeiro antes, mas dá para entender só assistindo o segundo. A diversão do filme é ficar diversas vezes aquela adrenalina da cena de ação não acabar nunca e não saber o que vai acontecer depois, filme ótimo

Nota: 10

71021_assassinos por

Título Original: Natural Born Killers

Gênero:
Ação, Drama, Policial, Romance, Suspense, Thriller

Sinopse:
Um casal como outro qualquer. Essa é a primeira impressão que se tem ao conhecemos Mickey e Mallory, duas pessoas que conseguiram a atenção da mídia matando pessoas, muitas pessoas. Transformados numa versão de Bonnie e Clyde mais violentos, os dois, vítimas de infâncias conturbadas, tornam-se foras-da-lei, amantes e assassinos seriais. O casal viaja pela Rota 66 conduzindo matanças não por dinheiro, nem por vingança, apenas por curtição. Glorificados pelos veículos de notícias, tornam-se lendários por meio dos depoimentos das únicas pessoas que sobrevivem aos seus ataques.

Assassinos Por Natureza

Dirigido pelo glorioso Oliver Stone, conhecido também por seus trabalhos em “Wall Street – Poder e Cobiça ” e em “Platoon”, é realmente um bom diretor pelos pouco trabalhos que vi dele, e pra mim esse foi o melhor dos que eu assisti. É de uma genialidade artística que poucas vezes eu vi. A primeira cena para alguns pode parecer algo bizarro, mas é de um tom irônico, com uma arte audiovisual assim única. Não só isso como seus tons meio sombrios, como nas cenas finais, dão um ar mais macabro nas cenas em que são necessário para dar um maior suspense. O roteiro teve ajuda de Quentin Tarantino, então já imaginam algo de qualidade, tanto que você assistindo, dá para reparar em muitos detalhes do Tarantino, os personagens, até a trilha sonora é bem Tarantino.

cagnetti

Estrelado por Woody Harrelson, que faz o papel de Mickey Knox, um assassino carismático e louco, e isso ele faz com uma qualidade muito boa, não é uma interpretação brilhante, mas agrada muito. Juliette Lewis, linda como sempre, faz um ótimo trabalho como Mallory Knox, que também é uma louca assassina que era abusada pelo pai e foi descoberta sem querer pelo Mickey. Robert Downey Jr. faz o papel de um jornalista Wayne Gale, que faz de tudo para conseguir entrevistar as pessoas que mais estão sendo faladas na mídia, seu papel é hilário e ele atua até que bem ,mas não se compara a sua interpretação como Tony Stark no Homem de Ferro. Temos Tommy Lee Jones como o delegado da prisão Warden Dwight, e esse sim é um cara fanfarrão, que quando fica bravo, esbraveja mesmo sua raiva, é o personagem mais engraçado do filme. Por ultimo, Tom Sizemore fazendo o detetive Jack Scagnetti, também atuando bem.

wayne gale

Assassinos por Natureza é um dos melhores filmes que eu já vi, tanto pelo seu tom artístico, como pelo seu roteiro, trabalho de direção, trilha sonora, atuações divertidas e misturar vários gêneros de filme num só e fazer isso muito bem. O fato de ter personagens carismáticos fazem você gostar mais da trama e dificilmente você não vai gosta desse filme.

Nota:10

7a6e6134aa0cd7cac95a04eb1931bf07_jpg_290x478_upscale_q90

Título Original: Transformers: The Dark of the Moon

Gênero:
Ação, Ficção Científica , Thriller

Sinopse:

Liderados por Optimus Prime, os Autobots Bumblebee, Ratchet, Ironhide e Sideswipe estão de volta à ação, enfrentando os malignos Decepticons, que estão determinados a vingar sua derrota. Agora, Autobots e Decepticons envolvem-se em uma perigosa corrida espacial entre os EUA e a Rússia, e mais uma vez o humano Sam Witwicky sairá em auxílio de seus amigos robôs. Novos personagens incluem Shockwave, o regente de Cybertron, que acompanha o embate das facções robóticas na Terra.
A franquia do Transformers sofre com dois extremos, aqueles que adoram e aqueles que odeiam. Na realidade o primeiro filme, teve muitas pessoas que gostaram, pois como era mais contando o começo da história, tinha um roteiro mais bem elaborado para introduzir os personagens e tudo mais, isso fez alguns críticos falarem bem dele. Já o segundo, quis trazer mais o que grande parte do público queria, um show de efeitos especiais e luta de robôs. E isso não agradou a muita gente, principalmente criticos.

13Jun2011_07

Agora veio o Transformers que prometia inovar com seus efeitos 3D e um roteiro melhor que no 2o. filme, e assim, na minha opinião, o roteiro realmente é melhor, mas ele pouco imerge. A idéia de misturar fatos históricos com algo a ver com os transformers ficou muito legal. A direção do Michael Bay ficou muito boa, ele consegue liberar uma tensão, principalmente nos 40 minutos finais, que é incrivel. Seu problema foi só a duração , as 2 horas de 40 minutos não passam rápido, e deixa um pouco cansativo. Os efeitos 3D realmente foram inovadores, muito melhores que todos os outros poucos filmes em 3D que eu já vi, e isso sim dá um efeito bem mais impressionante nas cenas mais agitadas.

Rose-19Mai2011

Shia LaBeouf interpreta o personagem principal Sam Witwicky, que tem seu ponto forte que é o carisma, o estilo divertido e tenso que o personagem consegue trazer pra você realmente convence, porém não é uma atuação brilhante, mas é boa para um protagonista. Já a substituta da Megan Fox, a Rosie Huntington-Whiteley faz um papel do mesmo nível da sua antecessora, simplesmente fraco, só está lá para ser a mulher gostosa do filme, e nesse ponto, ela supera a Megan Fox. Legal são as rápidas participações de 2 atores que eu gosto muito que são: John Malkovich e Ken Jeong. Alias o Patrick Dempsey que faz o vilão do filme, é muito ruim, você só fica bravo com ele mais pelas coisas que ele faz, mas a interpretação dele é horrível.

31Mai2011_06

Um outro ponto bom de Transformers sempre foi a trilha sonora, e nesse filme não foi diferente, o que alguns podem reclamar que o Michael Bay sempre usa as mesmas bandas base: Linkin Park e o Goo Goo Dolls. Mas tem bandas como Paramore, Theory of a Deadman, My Chemical Romance, Skillet e outras. Além disso os efeitos sonoros do filme, como explosões, golpes são muito bem feitos, provavelmente renderá uma indicação no Oscar 2012 nessa categoria.

13Jun2011_04

Transformers – O Lado Oculto da Lua não me decepcionou, o que eu achei ruim foi só do filme ser muito longo, mas as cenas de ação, em 3D ainda, são as melhores da trilogia. Pra quem gosta de filme de explosões e pancadaria, esse daqui é um prato cheio

Nota: 8,5/10

Tubarão (Jaws)

Publicado: junho 14, 2011 em Filmes, Terror, Thriller

979b64d375234363be86445766b3569d_jpg_195x289_upscale_q90

Título Original: Jaws

Gênero:
Terror, Thriller

Sinopse: Um ataque a uma banhista no meio da noite, a cidade de Amity se dá conta que sua praia se tornou um banquete para um gigantesco tubarão branco, e que todos os banhistas que vão lá estão correndo perigo. O problema é que o prefeito da cidade esconde isso, pois estão na época de alta de turismo, e a cidade não ia perder isso por nada.
Cai a responsabilidade para o xerife local (Roy Scheider), que pede ajudar a um ictiologista* (Richard Dreyfuss) e a um pescador veterano ( Robert Shaw) para caçar a enorme criatura. Porém, não é facil, já que o Tubarão é bem maior que eles imaginam.

1245108417_tubarao03

Tubarão é um dos filmes mais conhecidos de toda a história do cinema, ainda mais pelo diretor, trilha sonora e várias referências feitas, foi um marco para a história do Spielberg. Não só isso, mas foi também o primeiro longa a passar na temporada dos Summer Movies e arrecadar uma boa bilheteria, fui assistir com uma grande expectativa.

1257545214_jaws_4

Assistir um filme, em que você já sabe que é uma das obras primas de um dos diretores de cinema mais conhecidos que existe, já é algo que é difícil você criticar, Steven Spielberg é perfeito nos cenários que ele coloca, e principalmente na escolha dos atores. Sinceramente eu não conheço atores dessa época, e também não houve grandes interpretações, mas o que importa ai é a caracterização. O jeito em que os atores falam, as atitudes, características, Spielberg consegue colocar isso em cada ator que ele escolheu. (Importante dizer que mesmo eu não conhecendo os atores, vale citar que o Richard Dreyfuss ganhou um Oscar 5 anos depois pelo filme “A Garota do Adeus”, e foi premiado 2 vezes pelo Bafta, inclusive uma delas pela atuação em “Tubarão”)

1257545214_jaws_3

O roteiro não é genial, é simples, só que contém alguns diálogos assim bem marcantes, colocados em ótimas horas. Além disso, mesmo simples, não deixa de ser completo, aprofunda na história dos personagens principais, pra você ter um apego mais em cima deles.

1257545214_jaws

A trilha sonora, sim, ela é um fator importante para o sucesso desse filme, sem a trilha clássica, que é utilizada nas partes tensas do filme, ele não funcionaria. Só de ouvir a música, você sabia que ia acontecer alguma coisa, dá um efeito de emoção que eu poucas vezes já vi. Pra quem não conhece a Trilha, segue ai o Link:

O tubarão aparece realmente poucas vezes, mais mesmo no final, e é impressionante como é bem feito as cenas em que ele aparece. Teve apenas uma que você tem que relevar pelas limitações que o diretor tinha na época, mas no resto é muito convincente, principalmente no final, em que tem uma cena embaixo d’água, é incrível como é bem feito o Tubarão, o ataque, tudo.

1257545214_jaws_6

“Tubarão” é uma obra-prima do cinema, e estou dizendo isso no meu ponto de vista, um ótimo thriller de um dos melhores trabalhos do diretor Steven Spielberg. Eu realmente indico para todos esse filme, não chega a ser um terror, mas se você quer sentir um pouquinho de tensão, no Tubarão você vai sentir.

Nota:9/10