Arquivo da categoria ‘Uncategorized’

The Voice–S05e01–Comentários

Publicado: outubro 4, 2013 em Uncategorized

 

23509469_BG5

Cantora: Kat Robichad

Música: I’ve Got The Music in Me

Coach: Cee-Lo

Nota: 10

Comentários: Para começar a 5ª. temporada com tudo, eles começaram com uma roqueira. Kat Robichad fez uma apresentação avassaladora. A versão dela de I’ve Got The Music in Me ficou moderna, já começou bem e foi crescente. O estilo roqueira dela me lembrou um pouco a Juliet Simms. Nada melhor que o mentor da Juliet Simms para ser mentor também da Kat Robichad: Cee-Lo Green. Aposto que ela vai longe.

092413CarolinePennell_dngnk

Cantora: Caroline Pennell

Música: Anything Could Happen

Coach: Cee-Lo

Nota: 9,5

Comentários: Caroline Pennell tem uma voz doce e delicada, a música Anything Could Happen ficou perfeita pra ela. Só não dei 10 por ela ter se emocionado durante a apresentação, e isso pode prejudicar ela mais pra frente. Eu achei que ela deveria para o Team Blake, mas ela preferiu o Team Cee-Lo.

NUP1571060781-1380127071

Cantora: Donna Allen

Música: You Are So Beautiful

Coach: Adam

Nota: 10

Comentários: Donna Allen cantou uma música que exige uma apresentação maravilhosa, e mandou muito bem. Os 2 coachs perfeitos para ela foram os que viraram: Christina e Adam. Ela preferiu ir com o Adam. Ela não tem muito cara de campeã do programa, mas o Adam gosta de cantoras do estilo dela, então ela pode chegar no Live Shows.

article-2430318-1837B63600000578-863_634x671

Cantor: Jake Worthington

Música: Keep Your Hands To Yourself

Coach: Nenhum

Nota: 5

Comentário: Sem carisma, sem ponto forte na música, ele só tem uma boa voz, mas não soube interpretar a música. Muito fraco. Com motivos ninguém virou pra ele.

matthew-schuler

Cantor: Matthew Schuler

Música: Cough Syrup

Coach: Christina

Nota: 10

Comentário: Sempre no 1º. Episódio tem um cantor (a) que se destaca como “O cantor a ser batido” na temporada. O da 5ª. temporada é o Matthew. A versão dele da música Cough Syrup ficou a cara dele. Eu vejo a apresentação dele ótima, não por que ele demonstrou toda a capacidade vocal, por que não mostrou, e sim por que ele começou muito bem, e com os coachs já virados para ele, ele se sentiu muito a vontade e deu um show. Carismático, ele desponta como favorito desde já. Vai pro Live Shows com certeza.

preview-1379988684

Cantor: Nic Hawk

Música: Hit ‘Em Up Style (oops!)

Coach: Adam

Nota: 8,5

Comentário: Esse cara tem uma voz muito boa, mas sinto que esse não aproveitou o máximo da música e ele pode mais. Pode ser um novo Cody Belew. Ele seria melhor com o Cee-lo na minha opinião, teria mais chances de ir longe.

1

Cantor: Matthew Brea

Música: I Want You Back

Coach: Nenhum

Nota: 6

Comentário: Matthew é um garoto, tem uma voz boa, mas sua apresentação não teve pontos altos e ele cantou a música praticamente na forma original. Provavelmente ele voltará em outra temporada, mas não deu dessa vez.

preview-1379988879

Cantora: Shelbie Z

Música: Here For The Party

Coach: Blake

Nota: 7,5

Comentário: Ela tem uma voz típica de country. Não gostei tanto da apresentação dela, por que quando eu ouço “Here for the party”, eu lembro da Liz Davis cantando essa música na 3ª. temporada e ela mandou muito melhor que a Shelbie Z. Não vi nada demais nela, ainda mais para 3 cadeiras virarem.

preview-1379989005

Cantor: Josh Logan

Música: Too Close

Coach: Christina

Nota: 9

Comentário: A voz desse cara é muito boa, as vezes me lembra um pouco o Adam Levine, as vezes me lembra o Justin Timberlake, mas sem a voz fina dos 2. Um ótimo cantor pro time da Christina, se escolher as músicas certas pode ir longe

2

Cantor: Delvin Choice

Música: Closer

Coach: Nenhum

Nota: 5

Comentário: Tem uma voz muito forte, mas interpretou mal a música.

james_wolpert.jpg.size.xxlarge.letterbox

Cantor: James Wolpert

Música: Love Interruption

Coach: Adam

Nota: 10

Comentário: Apresentação digna de se aplaudir de pé. Foi minha apresentação favorita do episódio. James foi crescendo durante a apresentação e o final foi incrível. Apesar de eu torcer pro Team Cee-lo e Team Blake, eu acho que o Adam é o melhor coach para ele mesmo.

Melhores Momentos 2011–Games

Publicado: janeiro 4, 2012 em Uncategorized

2a. parte dos melhores momentos é sobre games. 2011 foi um ótimo ano para os gamers, saíram ótimos jogos esse ano, tanto que a disputa de jogo do ano não era certeza de quem ia ganhar. Uns apostavam no Batman Arkham City, outros no Uncharted 3, outros no Legend of Zelda: Skyward Sword, mas o vencedor, foi o The Elder Scrolls V: Skyrim.

Esse ano consegui jogar bastante dos jogos que foram lançados. Dos lançados em 2011 joguei: Crysis 2, Marvel vs Capcom 3: Fate of Two Worlds, Uncharted 3, Call of Duty Modern Warfare 3, Battlefield 3, Sonic Generations, Portal 2, Minecraft, The Elder Scrolls V: Skyrim, Batman Arkham City, Fight Night Champion, Fifa 12, Dragon Age 2, Mortal Kombat, Saints Row The Third.

fifa12

Como de praxe, todo ano eu tenho que comprar um jogo de futebol, e o de 2011 o escolhido foi o Fifa 12, depois de acabar comprando os 2 de futebol em 2010 ( PES2011 e Fifa 11), nessa nova geração de games, acabei vendo que o Fifa está sim na frente no PES, então acabei comprando só o Fifa. E a compra valeu muito a pena, o Fifa 12 é um incrível jogo de futebol, aonde as novidades que eles colocaram em relação ao anterior só vieram a acrescentar ao game e o deixar mais divertido. A versão da pré-venda que eu comprei, veio com uma camiseta escrita “Sou Fifeiro”, muito bonita por sinal.

fnlogo

Um jogo que eu sempre quis comprar na versão de Playstation 3 era o Fight Night, porem sempre lia críticas dos jogos que sairam para o console eram jogos fracos, quando finalmente saiu o Champion e tinha ótimas criticas, pronto foi o motivo final para que eu quisesse comprar o game. E a compra foi ótima, o jogo é incrível, ótimos gráficos, modo história ótimo, o único problema que tem um monte de personagem pra liberar, só que você tem que pagar para poder jogar com eles.

battlefield-3-new-9-2

No duelo de jogos de guerra, Battlefield 3 x Call of Duty Modern Warfare 3, eu fiquei com certeza com o 2º. Call of Duty tem um modo história maravilhoso, empolgante, muito melhor que a segunda versão do game. O modo online também é muito bom, não deu problemas com lag e eu mesmo sem ter muita experiência consegui jogar bem em alguns mapas. Já o Battlefield 3 tem um modo história fraco, porém o modo online salva. Os mapas são gigantes e bonitos, e é bem estratégico mesmo, pois realmente não daria para jogar o Battlefield 3 num modo de jogo Free-For-All ( cada um por si).

Mortalkombat2011logo-520x337

Dos jogos de luta, Mortal Kombat foi o melhor disparado, uma homenagem para os jogadores antigos da série, essa versão da 7ª geração de consoles veio para arrasar com muito sangue e fatalities geniais. O modo história reconta a história dos 3 primeiros games, por isso até outros personagens do game que o público gosta, acabaram ficando de fora por conta de não se encaixar na história, mas ouvi rumores que eles lançariam outro jogo contando a história de outros três jogos da franquia. As DLCs que foram lançadas para o game foram 4 personagens e roupas originais dos jogos antigos. Os personagens extras são: Freddy Krueger, Rain, Scarlet e o Kenshi. Para os viciados na série, Rain e Kenshi são velhos conhecidos, a Scarlet é um personagem criado para o Mortal Kombat novo e o Freddy Krueger é uma homenagem a produtora do game, que também produziu os filmes do personagem no cinema.

marvel_vs_capcom_3

Já o outro jogo que esperei muito foi o Marvel vs Capcom 3, que na minha opinião não decepcionou. Um jogo rápido, bonito e com alguns personagens conhecidos, outros desconhecidos, foi uma ótima opção de game em 2011. O porem, foi a sacanagem que a Capcom fez, produzindo uma 2a. versão do jogo ainda em 2011. Ultimate Marvel vs Capcom 3 saiu no final de 2011 com 12 personagens a mais que a versão normal, inclusive com os personagens da DLC. Isso ficou muito chato, muita gente agora tem medo de comprar a 1a. versão de qualquer jogo de luta da Capcom, porque eles acabam lançando versões bem mais recheadas pouco tempo depois. Street Fighter IV já tem várias versões diferentes e muito melhores que a primeira versão lançada. A desvantagem é quem compra primeiro, acaba tendo um jogo defasado pouco tempo depois.

2iqli0o

Os old games tiveram muito o que comemorar em 2011, além do Mortal Kombat, que era uma série que vinha tendo jogos horríveis e finalmente teve um jogo bom, o Sonic também conseguiu ter um ótimo jogo. Sonic Generation é a homenagem dos 20 anos da série, que marcou pelo Sonic 2 na versão do Mega Drive. O jogo pegou todas as experiência de todos os jogos da franquia, juntou só as coisas boas e deu para seu público um game extremamente divertido. O problema é apenas que você comprar o jogo na versão de Playstation 3 ou Xbox 360, pelo preço de lançamento é algo muito inviável, porque o jogo é curto, se você não for jogar para pegar todos os itens ou dar replay nas fases, você terá poucas horas de jogo, então eu peguei a versão de PC, e futuramente penso em comprar a versão de Playstation 3.

portal2

Portal 2 foi um game que me impressionou muito. Não conheci o primeiro jogo da série, e joguei o 2 mais por causa das críticas muito boas que sites faziam do game. Portal 2 é um jogo puzzle, totalmente diferente do padrão de jogos que saem no mercado, onde você tem que muito mais raciocinar do que correr, atirar, fugir dos inimigos e etc. Com personagens divertidos, uma ótima trilha sonora, esse é um jogo que você tem que jogar, seja para Playstation 3, Xbox 360 ou PC.

Saints-Row-The-Third-2011-poster1

Para os fãs carentes de GTA, que sentem falta de um novo jogo da franquia, Saints Row: The Third tira muito bem essa carência, mesmo que seja provisoriamente, já que o GTA V já foi anunciado. Saints Row é um game em mundo aberto onde você é de uma quadrilha e tem que fazer missões. O que eu gostei muito desse jogo é que ele é muito divertido, as missões são bem agitadas, algumas lembrando até cenas de Uncharted, e se você quiser também jogar só para se divertir, destruir a cidade, o jogo tem várias opções de armas, os carros correm bastante, proporcionando divertidas batidas.

batman-arkham-city-600

Batman Arkham City talvez tenha sido um dos jogos mais esperados de 2011, principalmente para quem jogou o 1º game e para os fãs do homem-morcego. Na verdade eu não planejava comprar esse game, acabei comprando por puro consumismo e uma boa promoção. E dei a sorte de ter comprado um dos melhores jogos do ano. Os gráficos são maravilhosos, a cidade de Arkham é um dos melhores mapas de jogos que eu já vi, é grande e muito bem detalhado. O jogo tem praticamente todos os vilões das histórias, então é ação e vilões o tempo todo, você perde o fôlego em diversos momentos.

uncharted3-logo-truegamerrevolution

Uncharted 3, antes do seu lançamento já era esperado que seria o melhor jogo de 2011, como a 2a. edição foi um jogo uma experiência praticamente perfeita, a expectativa por um game melhor inclusive pelos trailers com gráficos magníficos era grande. É difícil comentar sobre ele, pois ao jogar você vê que é tudo muito bom, mas no começo você quase nem joga, demora até você poder usar uma arma, atirar nos inimigos. Depois, o desafio final não é difícil, no 2o. era um chefe mesmo, no 3o. é tipo o final do Metal Gear Solid 4, mas bem mais curto e fácil. Achei o game cinematográfico demais, por conta que tem muita história e pouca jogatina, mas o que eu achei muito bom foi as diversas mudanças de cenários, uma hora você tava na floresta, outra no deserto, outra num avião. Uncharted mesmo com esses defeitos, é sim o top 3 desse ano sem sobra de dúvidas.

Skyrim

Para finalizar, falaremos do jogo do ano. Skyrim é um jogo sensacional, era o RPG que eu sempre quis, onde você mata qualquer personagem e pode ver todos os objetos que ele carregava, roubar e tudo certo. Além disso, praticamente todos os objetos você pode pegar para levar consigo, seja um prato numa mesa de jantar, ou até uma pá que você acha no chão de alguma cidadezinha. Não feliz com isso, todas as casas que tem no jogo você pode entrar, um jogo antigo de todos jogadores de GTA. As batalhas com os dragões são muito boas, é um dos desafios do game, porém eu achei que é um desafio fácil, ainda mais quando você vai aumentando seu nível e experiência com o game, matar esses dragões fica mais fácil. Os gráficos do jogo são ótimos ainda mais que você percebe que a versão de PC não ocupa tanto espaço do HD, deixando quem conhece mais de computador indignado como consegue fazer um trabalho tão magnífico com tão pouco espaço. É realmente o game do ano.

E vocês, jogou algum outro jogo não citado aqui, vá nos comentários e diga os jogos que você jogou em 2011 e o que você espera no mundo dos games em 2012.

O-Aprendiz-de-Feiticeiro

Título Original:The Sorcerer’s Apprentice

Gênero: Aventura, Comédia, Drama, Fantasia, Ficção

Sinopse: Balthazar Blake (Nicolas Cage) é um feiticeiro mestre nos dias-modernos de Manhattan tentando defender a cidade de seu maior inimigo, Maxim Horvath (Alfred Molina). Balthazar não pode fazer isso sozinho, portanto ele recruta Dave Stutler (Jay Baruchel), um cara aparentemente normal que demonstra um grande potencial espondido, e torna ele seu protegido, o dando um curso drágico na arte e ciência da magia. Juntos, esses parceiros diferentes devem parar as forças da escuridão. Será preciso toda a coragem de DAve para que ele possa sobreviver ao seu treinamento, salvar a cidade e conquistar as garotas enquanto ele se torna O APRENDIZ DE FEITICEIRO.

 aprendiz feiticeiro -004

Jon Turteltaub é o diretor desse longa, ele já dirigiu outros filmes conhecidos como “Duas Vidas”, “Jamaica Abaixo de Zero” e “A Lenda do Tesouro Perdido”, e é mais lembrado pela diversão que ele nos seus trabalhos, aqui então nem se fala, se tecnicamente o filme não é perfeito, pelo menos em divertimento, o diretor conseguiu dar para o público. O roteiro é bem simples e bem clichê, não vai te surpreender, remete até um pouco a história do Harry Potter.

aprendiz-de-feiticeiro-14-620x413

Nicolas Cage é o charme chamativo para o público ir assistir esse filme, só que eu não sei como tanta gente gosta dele, pra mim o Cage é muito sem carisma, e não é tão bom ator assim, mas aqui graças ao roteiro ele consegue um minimo carisma, mas se fosse outro ator faria um papel bem melhor. Além disso tem o Jay Baruchel que é o personagem principal, e sua atuação é bem fraca, mas diferente do Cage, ele tem carisma, isso disfarça muito sua atuação fraca.
aprendiz_de_feiticeiro_11
Um dos pontos mais altos em “O Aprendiz de Feiticeiro” é com certeza os efeitos especiais, que são usadas em grande parte do filme, indico para quem puder, assistir esse longa em alta definição, pois tem um show de cores e efeitos que te encantam. Além disso a trilha sonora é muito boa, tendo como base a música Secrets do One Republic. Alias graças a trilha do filme acabei conhecendo uma banda ótima, chamada Alpha Rev, quem puder baixar, eu indico.
aprendiz-de-feiticeiro-filme-cinema-SaladaCultural_com_br-2
“O Aprendiz de Feiticeiro” pode não ser tecnicamente bom, mas como muitos dizem “Filme bom é filme que te traz sentimento”, e eu me diverti muito, claro né, um trabalho da Disney dificilmente não te traz emoção.

Nota:8,5/10

Hajime no Ippo é um mangá de boxe que virou anime. Ele conta a história de Makunouchi Ippo, um garoto de 17 anos tímido que trabalha com sua mãe, que aluga barcos para pesca. Devido ao seu trabalho ele não tinha tempo para fazer amigos. Um certo dia um grupo de garotos do seu colégio pegaram ele no caminho de casa e começam a bater em Ippo, até aparecer Mamoru Takamura para salva-lo, impressionado com a força de Takamura, Ippo decide que quer aprender esse esporte que Takamura pratica, pra ele também ficar forte. Para leva-lo ao seu ginásio, Takamura faz um desafio a Ippo, que o realiza com muito esforço, e então consegue ser integrado ao Ginásio Kamogawa. Ao golpear um saco de areia, todos ficam impressionados com tamanha força que Ippo tem, mesmo sem nunca ter treinado boxe. Daí começa a jornada de Ippo para se tornar o melhor boxeador do Japão e depois do Mundo.Hajime no Ippo é composto de 2 temporadas, uma de 76 episódios e outra de 26 episódios, também tem um OVA e um filme. A série em Anime é algo único, uma experiência única assistir, é algo que te faz rir, te traz emoção, você fica entusiasmado com as lutas. Eles criam um clima de tensão, com uma trilha emocionante, você sente realmente a pressão das lutas. Cada luta mais emocionante que a outra, você acompanha Ippo, Takamura, Aoki e Kimura a cada luta melhorando suas tecnicas e enfrentando cada vez adversários mais difíceis.Devo dar uma atenção especial as músicas de abertura e encerramento, que são sensacionais, acho que as melhores músicas de anime que tem. E eles acabam encaixando essas músicas em momentos cruciais do anime, fazendo as músicas te marcarem mais ainda.
Hajime no Ippo é um anime que se você decide assistir, você não vai se arrepender, porque ele emociona de verdade, e é muito engraçado também, impossivel você não sentir nada assistindo ele, RECOMENDADÍSSIMO